terça-feira, 30 de agosto de 2016

BRDE contrata mais de R$ 1,8 bilhão em novas operações no primeiro semestre

Odacir Klein entrega balanço do BRDE ao governador José Ivo Sartori
Odacir Klein entrega balanço do BRDE ao governador José Ivo Sartori - Foto: Luiz Chaves/Palácio Piratini
O BRDE apresentou o balanço do 1º semestre de 2016 nesta segunda-feira (29), na casa do banco na Expointer, no Parque Assis Brasil, em Esteio. O documento informa a contratação de R$ 1,84 bilhão em 4.451 novas operações de crédito destinadas a grandes e pequenos empreendedores de todos os setores da economia da Região Sul. Mesmo frente ao quadro econômico difícil, o montante significa o fomento de R$ 2,1 bilhões em investimentos. Após a apresentação, o diretor-presidente do BRDE, Odacir Klein, entregou uma cópia do balanço ao governador José Ivo Sartori.

"O terreno é pedregoso, mas o banco é um veículo bom", disse Odacir Klein ao ser recebido pelo governador na Casa Branca da Expointer, junto com o diretor Financeiro, Renato Vianna; o diretor de Planejamento, Luiz Corrêa Noronha; o secretário de Desenvolvimento Econômico, Fábio Branco; e o secretário da Agricultura, Pecuária e Irrigação, Ernani Polo.
BRDE apresenta balanço do 1º semestre de 2016
BRDE apresenta balanço do 1º semestre de 2016 - Foto: Itamar Aguiar/Agência Preview


Por não visar ao lucro, o desempenho positivo do BRDE no período elevou o patrimônio líquido de R$ 2,2 bilhões para R$ 2,4 bilhões, parcela que será alavancada em sete vezes para aumentar o limite de recursos para as operações do banco. O BRDE manteve a oferta de crédito para dar sustentação aos que, mesmo nesse cenário de dificuldades, investem, inovam, criam oportunidades, geram empregos e mantêm viva a atividade produtiva.

No primeiro semestre de 2016, o banco firmou 4.451 contratos de financiamentos totalizando R$ 1,84 bilhão, numa média de R$ 414 mil por operação. Desse montante, foram alocados R$ 518,7 milhões (28,14%) para agropecuária, R$ 358,1 milhões (19,43%) para indústria, R$ 397,1 milhões (21,53%) para infraestrutura e R$ 569,6 milhões (30,90%) para comércio e serviços (inclui projetos de armazenagem para cooperativas).

Sem descuidar dos pequenos investimentos, o banco financiou projetos de grande porte para geração de energia, para armazenagem de grãos e processamento de produtos agropecuários de cooperativas e de médio porte para tecnologia e inovação de empresas e de infraestrutura para municípios. Destaca-se que os recursos provêm, na quase totalidade, de fora da Região (BNDES/FINAME, FINEP, FGTS e FCO), e são aplicados na área de atuação do banco que são os estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná e Mato Grosso do Sul.

Os financiamentos contratados no primeiro semestre, somados às disponibilidades dos empreendedores, permitirão concretizar investimentos da ordem de R$ 2,12 bilhões. Esse total significa a geração de mais de 19,2 mil empregos e o incremento da arrecadação de impostos estaduais na ordem de R$ 69,6 milhões, recursos esses para investimentos em benefício das comunidades da Região Sul.

No comparativo do balanço do primeiro semestre de 2015 para igual período deste ano de 2016, algumas das principais contas do BRDE mostram a seguinte evolução:
- Os ativos totais passaram de R$ 14,2 bilhões para R$ 15,5 bilhões, com um crescimento de R$ 1,3 bilhão (9,2%).
- O patrimônio líquido evoluiu de R$ 2,2 bilhões para R$ 2,4 bilhões, com crescimento superior a R$ 200 milhões (9,1 %).
- O saldo de operações de crédito cresceu de R$ 11,9 bilhões para R$ 12,8 bilhões, crescimento em torno de R$ 900 milhões (7,6%).
- O saldo se encontra distribuído em contratos com 34.725 clientes, na média de R$ 357 mil por cliente, que movimentam a economia local de 1.081 municípios onde o BRDE mantém atuação.

O banco firmou ainda contratos de reestruturação de dívidas da ordem de R$ 108,8 milhões com 94 clientes de diferentes portes, cujas atividades foram afetadas pela crise. Mesmo diante do cenário adverso, o banco alcançou um resultado positivo de R$ 77,6 milhões no semestre.

Desempenho no RS

No primeiro semestre de 2016, a agência do BRDE no Rio Grande do Sul firmou 1.067 contratos no total de R$ 704 milhões em investimentos, numa média de R$ 659 mil por operação. Por setores, do total foram destinados 14% para agropecuária, 28% para a indústria, 26% para infraestrutura e 32% para comércio.
Texto: Sylvia Blanco Bojunga/Ascom BRDE
Edição: Denise Camargo/Secom