sábado, 29 de agosto de 2015

Sartori pede calma aos servidores estaduais

Governador do Estado visitou casa da Record na Expointer

Governador do Estado visitou casa da Record na Expointer | Foto: André Ávila

Correio do Povo e Rádio Guaíba


Em visita à casa da Record na Expointer neste sábado, o governador do Estado, José Ivo Sartori, afirmou que o Piratini vai tratar do pagamento do funcionalismo público em coletiva na segunda-feira. Sartori deu a entender, no entanto, que haverá novamente parcelamento dos salários dos servidores e pediu calma à categoria. 


"Muita calma, muita cautela, não vamos exager na dose. Todo mundo tem o direito de ter contrariedade, de se sentir mal no processo, mas nós temos que construir uma realidade diferente, por isso peço a compreensão de todos. Não vamos exagerar porque, de repente, isso penaliza a sociedade", argumentou. "Nós temos em torno de 350 mil servidores no estado do Rio Grande do Sul, mas nós temos uma sociedade que tem 11 milhões de habitantes", justificou. 

"Não há dinheiro, porque no mês que passou houve bloqueio das contas (pela União) e começou a ingressar recursos há uma semana no Tesouro do Estado", disse Sartori. O governador lembrou ainda que há fornecedores sem receber também. "Nós vamos respeitar a população do Rio Grande do Sul, os servidores e suas famílias, e vamos colocar toda a realidade. Nós estamos, desde março, contabilizando pedidos de ação que viessem a encurtar essa diferença", explicou.

O governador se mostrou descontente com a atitude dos servidores estaduais. "No mês passado, mesmo pagando tudo, houve paralisação do serviço", reclamou. "Não ajuda a sociedade", argumentou.